O EVENTO

RECICLAR
VOCÊ PRATICA A TRANSFORMAÇÃO ACONTECE!


Reciclar é uma tarefa diária. Mais de 160 associações e cooperativas em todos os territórios mineiros desviam do aterramento milhares de toneladas de material reciclável que voltam para o processo produtivo da indústria. Apesar dos avanços no estado de Minas Gerais, ainda não se construiu uma política de desenvolvimento da reciclagem como uma solução sociotécnica para gestão dos resíduos numa modelagem baseada na economia circular, a qual vem regendo as normativas europeias e norte americanas.

Como no restante do país, milhares de toneladas de resíduos são encaminhadas diretamente para aterros ou espaços inadequados de disposição final levando a uma perda anual de 10 bilhões de reais/ano, segundo dados do Instituto de Pesquisas Econômica Aplicada – IPEA. Este contexto de desperdício de matérias-primas deveria ser transformado fazendo retornar ao ciclo produtivo estes materiais, ampliando a poupança ambiental por meio de economia de água e energia nos processos produtivos, diminuição do custo produtivo da indústria e criação de postos de trabalho e renda, com ampliação da qualidade ambiental em nossas cidades, dando base ao desenvolvimento territorial sustentável.

A realização da “Semana Mineira da Reciclagem Inclusiva” tem o objetivo de promover uma sensibilização e conscientização de todos os segmentos sobre a importância da destinação correta dos resíduos gerados e das diversas possibilidades de desenvolvimento da cadeia da reciclagem nos territórios mineiros. O evento busca integrar diversos públicos e estimular a construção de pilares de desenvolvimento territorial a partir da reciclagem dos resíduos sólidos urbanos. Os eventos terão como conferencista principal MMe.Christiane Bouchart, uma grande especialista francesa em relação a política de Economia Social Solidária da França, atual secretária desta temática na cidade de Lille, capital da região de Hauts-de-France(antiga região de região Nord-Pas-de-Calais), e presidente nacional da Rede dos Territórios Franceses de Economia Social Solidária – RETES.

Considerando que no Brasil a Reciclagem Inclusiva vem se dando por meio da organização dos catadores em Empreendimentos Econômicos Solidários (EES) sua participação traz a oportunidade de conhecer e debater a experiência francesa em relação ao diálogo da Economia Social e Solidária com a economia tradicional em busca da construção de propostas para um desenvolvimento econômico baseado na Economia Circular. Espera-se que os casos de sucessos de implantação de empreendimentos de reciclagem como base para o desenvolvimento social, econômico e ambiental com foco na geração de trabalho e renda na região francesa possam inspirar os gestores municipais na implantação de propostas inovadoras que possam transformar o problema do lixo em solução de desenvolvimento local e territorial.

A programação da semana é direcionada para todos os municípios mineiros, gestores públicos, parlamentares, formadores de opinião e sociedade em geral, com foco de exposição nas redes sociais, TV’s, rádios e universidades.


Acontecerá entre os dias 05 e 08 de junho de 2017 em Belo Horizonte

LOCAIS:
UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais (Campus Pampulha)
Auditório da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte
Cidade Administrativa do Governo de Minas Gerais
Centro Mineiro de Referência em Resíduos – CMRR
Centro Universitário UNA – Campus João Pinheiro II
Bairro Santa Tereza


ORIS
OBSERVATÓRIO DA RECICLAGEM INCLUSIVA E SOLIDÁRIA

Criado em 2012 em Belo Horizonte, o Observatório da Reciclagem Inclusiva e Solidária – ORIS procura criar um espaço de reflexão e ação, congregando atores diferentes, reunidos em torno da promoção da reciclagem como alternativa ambiental e social ao tratamento do lixo urbano. O ORIS é integrado por representantes dos catadores e das redes de associações e cooperativas, técnicos de apoio e ONGs, pesquisadores independentes e de instituições universitárias, representantes de instituições públicas e forças políticas simpatizantes do MNCR e da causa ambiental, que constituem uma rede que se construiu em torno da coleta seletiva e reciclagem solidárias como alternativa sociotécnica ao tratamento dos resíduos sólidos urbanos.

O Observatório é formado pelo MNCR (Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis), INSEA, ANCAT, UFMG- Núcleo Alter-Nativas em Economia Solidária, UNICAMP – FLUXUS, DRS-BANCO DO BRASIL, WIEGO, INSTITUTO SUSTENTAR, PARANGOLÉ, MOVIMENTO NOSSA BH, FUNDACIÓN AVINA.

OBJETIVOS

Contribuir na criação de soluções para a problemática dos resíduos sólidos urbanos através do desenvolvimento territorial da cadeia da reciclagem com participação das associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis;


Construir estratégias de desenvolvimento local territorial a partir da reciclagem inclusiva baseada num modelo circular de economia, com geração de trabalho e renda e redução dos impactos ambientais e econômicos para os municípios;

Estimular uma nova agenda participativa e colaborativa entre os cidadãos, organizações da sociedade, setor público e privado para educação ambiental com práticas de redução, reaproveitamento, reuso e reciclagem dos resíduos sólidos urbanos rumo a uma sociedade Lixo Zero.


Conhecer boas práticas da política de economia social solidária desenvolvida na França e como estes aprendizados pode impulsionar novos modelos colaborativos de negócios inclusivos em Minas Gerais;